63.O Col de Mel -v3-cap.-09-m63

63. “O Col de Mel (O Collor de Mello)” (sem data).

Autor: Pinaco. Intérprete: idem. Gravadora: Sons do Brasil Discos. LP: Pinaco – o trovador de Rubim, música do Jequitinhonha (2007).

O Col de Mel lhe premeteu

Se Deus num mandasse chuva

Ia fazer um bom salário

Pra aposentado e pensionista e viúva

A gameleira é dos Machado

Jeromo da Costa Abreu

Mas Col de Mel premeteu

Se Deus não mandasse chuva

Eu correndo num boi preto

Montado no meu cavalo

Ela ia fazer um bom salário

Para aposentado e pensionista e viúva

Se a conversa fosse certa

O Brasil ia virar uma uva

O presidente Col de Mel

Mas é um nobre cidadão

Ele tem um bala no rifle

Pra atirar na inflação

Mas é o seu doce

Que depois deu fel

O presidente Col de Mel

É um nobre cidadão

Não pode comprar o boi

Pelo tamanho do chifre

Ele tem uma bala no rifle

Pra atirar na inflação

Ele adotou a miséria

E atirou na Nação

Col de Mel é presidente

É homem do pé ligeiro

Ele armou uma cilada

Pra pegar os fazendeiros

Inda sendo valentão

Na hora de morrer sente

Col de Mel presidente

É homem do pé ligeiro

Noite é melhor do que dia

Pra quem anda de maçada

Ele armou uma cilada

Para pegar os fazendeiros

E deu uma volta nos bancos

E broqueou todo o dinheiro

(he, he, he, he!)