32.Cabo eleitoral-v3-anexo-09-m32

32. “Cabo eleitoral” (1989).

Autor: Ivan Lins e Vitor Martins. Intérprete: Ivan Lins. Gravadora: Polygram. LP: Amar assim.

Recebi seu telegrama

Com detalhes do programa

A campanha e sua meta

As promessas adiadas

E as verbas canceladas

Colocaram o meu na reta

Os capachos e os pelegos

Já largaram seus empregos

Esperando pelo seu

As viúvas tão viúvas

Esperando pela chuva

Que o Senhor nos prometeu

Todo dia os rapazes

Coladores de cartazes

Vão lá em casa receber

O dinheiro que me veio

Deu um tanque pelo meio

E não deu preu me mexer

Não tem fogos de artifício

Nem palanque para comício

E nem pano prumas faixas

Como pode perceber

Está difícil se eleger

Com a caixa assim tão baixa

Me bateram ao pé do ouvido

Que o senhor tá envolvido

Num montão de aconchavo

Levou grana da Capemi

Para um suborno na Sudene

E o povo aqui tá bravo

Nunca fui de cair fora

Mas agora tá na hora

Pois não traio os eleitores

Já que é a mesma marmelada

E, no fim, não levo nada

Vou tirar meu cobertor

Mas se Deus quiser pro ano

Estarei em um outro ramo

Esquecendo do senhor

Numa profissão decente

Numa profissão de gente

Tipo atravessador

Vou tirar meu pé do lodo

Faturar o ano todo

Para mostrar o meu valor

Assinado: um ex-cabo eleitoral,

Competente e leal,

Antenô Souza Amaral

Um ex-cabo eleitoral,

Competente e leal,

Antenô Souza Amaral