56.Zé da Silva-v1-cap01-anexo 06-m56

56. “Zé da Silva” (1963).

Autores: Geny Marcondes e Augusto Boal. Intérpretes: Conjunto CPC, solo de Carlinhos Castilho. Gravadora: CPC da UNE.

Passo a vida trabalhando

Dando duro no batente

A comer de vez em quando

Isso é vida, minha gente?

Se ser livre é passar fome,

Não basta ser livre, não.

Zé da Silva é um homem livre

O que, o que, o que?

Zé da Silva é um homem livre

O que ele vai fazer?

No xadrez não me quiseram

Passe fome lá pra fora

Estou livre e estou faminto

Com a barriga dando hora

Sem comida, liberdade

É mentira, não é verdade

Zé da Silva é um homem livre

O que, o que, o que?

Zé da Silva é um homem livre

O que ele vai fazer?

O que?

É livre, é livre, é livre, livre, livre

É livre, é livre, é livre, livre, livre

É livre!

Aqui que eu sou livre!