15.Ode a Rio Branco-v1-cap01-m15

15. Ode a Rio Branco (1913). Autor e intérprete: Eduardo das Neves • Gravadora: Odeon




Vestiu-se a Pátria de luto

Finou-se um grande luzeiro

O Barão de Rio Branco

Diplomata brasileiro

Chorai, minha Pátria amada,

O teu luto é de luzeiro

O sentinela avançada

Do pavilhão brasileiro

Na grandeza do saber

Teu limite não há

Demonstrou o nobre sonho

No caso do Amapá

Na luta sempre gritava

Ao nobre inimigo audaz

Por isso o mundo o chamava

O mensageiro da paz.