08.Madagascar Olodum-v3-anexo-09-m08

8. “Madagascar Olodum” (1987).

Autor: Rey Zulu. Intérprete: Banda Reflexus. Gravadora: EMI-Odeon. LP: Reflexu’s da Mãe África.

Ayêêê Madagascar Olodum

Ayêêê, eu sou o arco-íris de Madagascar

Criaram-se vários reinados

O porto de Merinas ficou consagrado

Rambosalama o vetor saudável

Ivato cidade sagrada

A rainha Ranavalona

Destaca-se na vida e na mocidade

Majestosa negra

Soberana da sociedade

Alienado pelos seus poderes Rei Radama

Foi considerado um verdadeiro Meiji

Que levava seu reino a bailar

Bantos, indonésios, árabes

Se integram à cultura malgaxe

Raça varonil alastrando-se pelo Brasil

Sankara Vatolay faz deslumbrar toda nação

Merinas povos tradição

E os Mazimbas foram vencidos pela invenção

Hê, Hê, Hê, sakalavas onaê

Ha, Ha, Ha sakalavas onaá (bis)

Madagascar, ilha, ilha do amor

Madagascar, ilha, ilha do amor

Madagascar, ilha, ilha do amor

Madagascar, ilha, ilha do amor

E viva Pelô, Pelourinho

Patrimônio da humanidade

Pelourinho, Pelourinho

Palco da vida e negras verdades

E protestos, manifestações

Faz o Olodum contra o apartheid

Juntamente com Madagascar

Evocando igualdade e liberdade a reinar

Hê, Hê, Hê, sakalavas onaê ...

Aiêêê, Madagascar Olodum

Aiêêê, eu sou o arco–íris de Madagascar

Aiêêê, Madagascar Olodum

Aiêêê, eu sou o arco–íris de Madagascar