53.Diga não-v1-cap06-m53

53. “Diga não”(1962), show de jingles.

Autor desconhecido. Intérpretes: Bibi Ferreira, Elizeth Cardoso, Ivon Curi, Isaurinha Garcia e Jorge Goulart. Gravação especial.

- Aqui está a maior atriz do teatro nacional: Bibi Ferreira!

- Ao lado dos trabalhadores, dos estudantes, dos homens de empresa, dos funcionários, dos profissionais liberais, dos homens do campo, das donas de casa, também estarão nas urnas dia 6 de janeiro os grandes artistas do rádio e da televisão. Aqui está uma das mais queridas cantoras do Brasil. Elizeth Cardoso, a Divina! Canta, Elizeth!

(canta)

Meu povo, está na hora de acabar a confusão,

Toda a Nação vai responder que não

O Ato Adicional

Tá indo mal

Todo meu povo com razão

Vai responder que não.

Não e não!

(fala)

E aparece Minas Gerais no grande show do plebiscito. Surge Ivon Curi, astro de primeira grandeza, trazendo o apoio dos artistas das Alterosas. Ivon Curi!

(canta)

Nós vamos acabar com a confusão

É a nossa vez

No dia 6, ah,

Vamos dizer que não.

O parlamentarismo não tem jeito nem razão,

No dia 6,

vamos dizer que não.

Não e não!

(fala)

Ouça a seguir a notável cantora paulista Isaurinha Garcia, orgulho de São Paulo e do Brasil.

(canta)

No dia 6

Vai ser a nossa vez.

Toda a Nação,

Com o lápis na mão, vai responder que não.

Está na sua mão

Do plebiscito a decisão.

Com o lápis, vamos dizer que não.

Não e não!

(fala)

Igual ao senhor, igual à senhora, eu também irei às urnas dia 6, o dia do não. E em sua seção eleitoral, prestigiando o plebiscito, estará também o famoso cantor Jorge Goulart, uma das mais bonitas vozes do Brasil.

(canta)

Nós vamos acabar com a confusão,

É a nossa vez

No dia 6,

vamos dizer que não

O parlamentarismo não tem jeito nem razão

No dia 6,

vamos dizer que não,

Não e não.

(fala)

- Na sua cédula, está escrito:

- Concorda com o Ato Adicional que instituiu o parlamentarismo?

- Não? Então faça um x no quadrinho do não.

- Dia 6, é a sua vez.

- Compareça e marque:

- Não! Não! Não! Não! Não! Não!

(canta)

Meu povo, a decisão agora está na sua mão.

No dia 6, vamos dizer que não.

O Ato Adicional só aumentou a confusão.

Com o lápis na mão, vamos dizer que não.