19.Ai!… Filomena-v1-cap01-m19

19. Ai!… Filomena (1915), canção. Arranjo: J. Carvalho Bulhões • Intérprete: Bahiano • Gravadora: Odeon


A minha sogra Morreu em Caxambu Com a tal urucubaca Que lhe deu o seu Dudu.

Ai, Philomena, Se eu fosse como tu Tirava a urucubaca Da careca do Dudu.

Dudu quando casou Quase que levou a breca Por causa da urucubaca Que ele tinha na careca.

Ai, Philomena ...

Na careca do Dudu Já trepou uma macaca E por isso coitadinho É que tem urucubaca

Ai, Philomena ...

Dudu tem uma casa E com chave de ouro Quem lhe deu foi o Conde Com os cobres do Tesouro

Ai, Philomena ...

Se o Dudu sai a cavalo O cavalo logo empaca Só começa a andar Ao ouvir o “corta-jaca”

Ai, Philomena ...

Dudu tem uma casa Que nada lhe custou Porque nesse presente Foi o povo quem marchou

Ai, Philomena ...

Mas a Rainha Cavou o seu também Dizendo no Senado Tão somente "muito bem"

Ai, Philomena ...

Eu me arrependo De ter sido um tatu E não ter vaiado A saída do Dudu.

Ai, Philomena ...

Fala: “Vocês estão falando, ele nem faz caso. Está comendo do bom e do melhor, hein!