20.Soldado sem farda-v2-anexo-07-m20

20.“Soldado sem farda” (1970).

Autor: Leo Canhoto. Intérpretes: Leo Canhoto e Robertinho. Gravadora: RCA. LP: Rock bravo chegou para matar.

Cantando estes versos eu quero falar 


Com o soldado sem farda que é nosso irmão 


Soldado sem farda é você lavrador 


Que derrama o suor com suas próprias mãos 


Soldado sem farda aqui vai um abraço 


Das Forças Armadas da nossa Nação 


Aceite também o abraço dos artistas 


Do rádio, do disco e da televisão

Soldado sem farda que luta no campo 


Com frio ou calor, isso possa ou não possa 


Ninguém na cidade não existiria 


Não fosse você, o soldado da roça 


Com seus braços fortes, soldado sem farda 


Você colhe o fruto que nasce da terra 


Aceite portanto com sinceridade 


O abraço da nossa Marinha de Guerra

Soldado sem farda, herói sem medalha 


Aceite da classe estudantil 


O abraço apertado de todo estudante 


Futuros governos do nosso Brasil. 


Aceite lavrador o abraço apertado 


Das Forças Aéreas do nosso país 


Você lavrador é um soldado sem farda 


Desta nossa pátria você é a raiz

Aqui vai também o aperto de mão 


E o abraço do Exército Brasileiro 


Todos operários das grandes indústrias 


Enviam um abraço ao soldado roceiro 


Soldado sem farda, que Deus lhe abençoe, 


Para continuar sempre assim sorridente 


Aceite lavrador o abraço apertado 


Do homem que agora é nosso presidente