24.Goiabada-v1-cap01-m24

24. “Goiabada” (1922), marcha.

Autor: Eduardo Souto. Intérprete: Bahiano. Gravadora: Odeon.


Não há mais goiabada Que seja boa pra se comer. Ficou tão estragada Que o português já não quer vender.

Seu aquele, pra que tanto estrilo? Foi você quem fez tudo aquilo.

Meu benzinho, caladinho escuta: A goiaba nunca foi boa fruta. (bis)

Não há como o bom queijo Que não puderam falsificar. Então com bom café Ai que delícia de paladar!

Seu aquele ...

O arroz de Pendotiba Nunca chegou aqui ao mercado. Nem mesmo lá em riba O tal arroz nunca foi achado.

Seu aquele ...

O queijo finalmente Sempre foi bom, nunca foi bichado. E isso toda a gente Já sabe bem, pois ficou aprovado.

Seu aquele ...