30.O cavanhaque do bode-v1-cap01-m30

30. O cavanhaque do bode (1927), samba. Autores: Nabor Pires de Camargo (música) e Dieno Castanho (letra) • Intérprete: Artur Castro • Gravadora: Imperador


Ai, ô - ê ! Ai, ô - ê ! O cavanhaque desse bode Eu já sei que marca é. Ai, ô - ê ! Ai, ô - ê ! O cabrito deu o fora E o bode ficou em pé.

O cavanhaque desse bode tem catinga? Tem, sim sinhô, De arreliá. E diz que o bode quando espirra tem mandinga. Bem pode sê. Já ouvi falá. Ai !

U - lê - lê ! U - lá - lá ! Diz que o bode vai dar sorte. Quero vê prá acreditá. U - lê - lê ! U - lá - lá ! Esse bode eu já conheço Pois cresceu no meu quintá.

O cavanhaque desse bode tem catinga? Tem, sim sinhô, De arreliá. E diz que o bode quando espirra tem mandinga. Bem pode sê. Já ouvi falá. Ai!