32.Fricote do pacote-v3-cap.-09-m32

32. “Fricote do pacote” (1987).

Autor: Juca Chaves. Intérprete: Idem. Gravadora: Sdruws Records. CD: O melhor de Juca Chaves, o menestrel do Brasil – A sátira inteligente.

No mês de fevereiro

Fez-se um pacote cor de esperança

Verde-amarelo, bem brasileiro,

Ritmo novo na velha dança

Todos prendem gerentes

De padaria ou supermercado

Quanta coragem, toda essa gente

Quando se sente televisado

Je vous salue, ó Cruzado

Tem que dar certo, há de dar

Se eu não aumento na cama, deitado

O que minha mulher vai falar

Pois inflação, como tesão,

Basta um beijinho pra recomeçar

Quem rasgou o pacote

Foram eles de novo

E a tal multa é fricote

Cai nas costas do povo

Que somos? Fiscais.

De quem? Sarney.

E o plano? Furou.

Por que? Não sei.

Passa a banda da alegria

Tocam os ministros novos metais

O trio elétrico da economia

Desafinou nos acordes finais

Na gasolina, o aumento

Dane-se a classe média, Funaro

Só no avião, 25%

Pobre dos ricos, dólar mais caro

Sem compulsório, viaja

O presidente feliz

Foi à Roma ver o Papa

E escapa à reforma que ele quis

E pra dar certo um passe esperto

Da mãe de santo de São Luís

Viva a reforma agrária

Do pobre, a solução

Dando a terra dos outros

Não, a nossa, isso não

Que somos? Fiscais?

De quem? Sarney

E o plano? Furou!

Por que? Não sei!

E o plano? Engano

Sayad, Sarney, Funaro

Furaram

Por que? Hé, hé, hé

Não sei!