67.Pobre revoltado-v3-cap.-09-m67

67. “Pobre revoltado” (1992/1993).

Autor: Caximbinho e Geraldo Mouzinho. Intérpretes: Idem. Gravadora: Disco Kid. LP: Caximbinho e Geraldo Mouzinho de volta à embolada e ao coco.

Tá mudando e vai mudar, é assim que o povo diz

Tá mudando e vai mudar, e nada de melhorar

Tá mudando e vai mudar, é assim que o povo diz

Tá mudando e vai mudar, e nada de melhorar

A maior parte do povo tão ficando abestalhado,

Com conversa e mais promessa, nada é realizado

E o rico é cheio de dinheiro, e o pobre sempre lascado

Tá mudando e vai mudar, tá mudando e vai mudar

E o político sabido, para dizer que tem ação,

Pra um dá uma camisa, outro dá um calção

Fica dizendo calado: “te pego noutra eleição”

Tá mudando e vai mudar, tá mudando e vai mudar

Pobre revoltado diz: não voto mais em ninguém

Um vereador lhe abraça, um deputado lhe dá cem

Quando é na próxima eleição, vota no pior que tem

Tá mudando e vai mudar, tá mudando e vai mudar

A maior parte dos pobres só fala em se divertir

Só fala em roupa e dinheiro, mulher nova para curtir

É um cacete comendo e apanhando sem sentir

Tá mudando e vai mudar, tá mudando e vai mudar

Vai inteirar muitos anos que o povo vem massacrado

Comendo de focinheira feito cavalo amarrado

E dizendo uns aos outros, mas o meu voto é sagrado

Tá mudando e vai mudar, tá mudando e vai mudar

Me disse um político velho, e um tal de Joaquim Santana

“Pobre é como um macaco: se engana inté com banana,

com sapato perfurado e duas bicadas de cana”

Tá mudando e vai mudar, tá mudando e vai mudar

A maior parte do povo estão ficando em desespero

O rico toma tudo depois que tá com dinheiro

Chama o pobre de cavalo e diz

“Agora eu sou o galo e posso cantar no poleiro”

Tá mudando e vai mudar, tá mudando e vai mudar

Eu já vi pobre dizer: “me orgulho em ser eleitor

porque o voto é secreto e eu só voto no doutor”

Quando termina a campanha, depois que o doutor ganha, se esquece de quem votou

Tá mudando e vai mudar, tá mudando e vai mudar

E o político sabido aonde chega é mentindo

Promete emprego pro povo, mentira está iludindo

Pobre fica abestalhado dizendo “eu tô empregado” e o fumo entrando e saindo

Tá mudando e vai mudar, tá mudando e vai mudar

Cada governo que entra faz um plano diferente

Faz Cruzeiro, faz Cruzado, e o povo tudo contente

Tira zero, bota zero, depois volta novamente

O que entra vai botando sempre no zero da gente

Tá mudando e vai mudar, tá mudando e vai mudar

Quando é época de eleição eles vêm cá por candidato

Se danar de porta em porta, começa a pegar retrato

Carrega macho nas costas em vez de voar no mato

Tá mudando e vai mudar, tá mudando e vai mudar

É assim que o povo diz e nada de melhorar

Tá mudando e vai mudar, tá mudando e vai mudar

E é assim que o povo diz e nada de melhorar