67.Xingu Disco-v2-cap-08-m67

67. “Xingu Disco” (1982).

Autor: Carlos Melo e Laert Sarrumor. Intérprete: Língua de trapo. Gravadora: Lira Paulistana/Continental. LP: Língua de trapo.

Tiveram a manha de me emancipar Sabe como é, eu era índio no Pará Aí pintou toda aquela transação Era Funai, fazenda e demarcação A nossa tribo Ubajara se alterou Nosso cacique comprou um televisor Até o pajé, que curtia misticismo, Se converteu de cara pro catolicismo

Xingu, Xingu, Xingu O índio já tomou E agora até trocou O tupi pelo I love you Xingu, Xingu, Xingu O índio já tomou E agora até trocou A Iracema pela Lady Zu

A minha irmã Foi trabalhar na Zona Franca de Manaus No comércio de japona Peri, meu mano, é campeão de fliperama Meu pai é revendedor dos produtos da Brahma E se não fosse o milagre brasileiro Os meus parentes inda eram seringueiros E eu não seria presidente da Brazil

United Corporation Bauxita and Steel

Xingu…