7.O passo do soldado-v1-cap3-m07

7. “O passo do soldado” (1932), marcha.

Autores: Marcelo Tupinambá e Guilherme de Almeida. Intérprete: Máximo Puglisi. Gravadora: Columbia.

Marca o passo, soldado, não vês, Que esta terra foi ele que fez?

Que teu passo é o compasso seguro De um passado, um presente e um futuro.

Vê, soldado, que grande tu és. Tua terra se atira a teus pés. E estremece de orgulho e ergue os braços, Ergue braços de poeira a teus passos.

Marcha, soldado paulista, Marca o teu passo na história. Deixa na terra uma pista, Deixa um rastilho de glória. (bis)