87.Margarida-v2-cap-08-m87

87. “Margarida” (1993).

Autor: Josino Medina. Intérprete: Pereira da Viola. Gravadora independente. CD: Terra Boa.

Qual a flor Que nasce do beijo Do sol sobre o solo E na noite ainda diz Ser mulher e ter lar

Qual a flor Que lança nos campos Sementes da vida E diz que a ferida Ainda pode curar

Qual a flor Que quando se poda Mais forte se brota É a força que explora Não pode calar E diz que é preciso Jardins pelas praças Com cores e graça Para perfumar o país

É a flor Do campesinato Brasil Que se viu nascer de um sonho real Sentimento de flor imortal Que tem sangue Que sangra sobre o nosso mar

Qual a flor Que dorme ao lado Do amor companheiro Expulsa o medo Diz sim e diz não

Qual a flor Que abraça a terra Com mãos da ternura E diz que o céu Tem a distância de um grão

Qual a flor Que desde menina Labuta de homem Brinca de ser grande Com a enxada e chão E deixa na gente Um cheiro de luta E fala do amor Como essência do bem Sobre a dor

É a flor Do campesinato Brasil Que se viu nascer de um sonho real Sentimento de flor imortal Que tem sangue Que sangra sobre o nosso mar

Margarida, eterna companheira Flor de uma eterna primavera

Margarida, eterna companheira