89.Bica na boca-v3-cap.-09-m89

89. “Bica na boca” (1993).

Autores: Edvaldo Santana e Glauco Mattoso. Intérprete: Edvaldo Santana. Gravadora: Camerati. LP: “Lobo solitário”.

E aí, meu? E você que já nasceu pra ser pisado

Abandonado, carente, infrator

Calcula só: se o cara que te deixa nesse estado

Aquele mesmo chamado de doutor

Tropeça e vem pro chão com todo o peso, estatelado

Que nem bola no pé do jogador

Já pensou? Ô ô ô ô!

Sabor de gol!

Um chute só e você barbariza a dentadura

Que dá vontade, dá

Nem cana dura te segura, tá lá

Aí, meu! E você que trampa duro e tá mal pago

Contribuinte, freguês e eleitor

Calcula só, se o cara que te deixa nesse estrago

O tal de chefe, cacique, o diretor

Cai do cavalo, escancara a perna e mostra o bago

Na posição de quem já tá sentindo dor

Já pensou? Ô ô ô ô!

Sabor de gol!

Só um pisão e você estrela o ovo na fritura

Que dá vontade, dá

Nem desemprego te segura, tá lá

Aí, meu, e você que se diz bom ‘rocabileiro’

Que é bom de Tutti Frutti, Peggy Sue e High School

Calcula só se um progressivo, um funk, um metaleiro

Ou desses monstros do brega, reggae ou soul

Der zebra e pendurar na beira do despenhadeiro

Em frente ao seu pisante de camurça azul

Já pensou? Ô ô ô ô!

Sabor de gol!

Só um pontapezinho, o cara desce das alturas

Que dá vontade, dá

Nem a galera te segura, tá lá