02.Chega de mágoa-v3-anexo-09-m02

2. “Chega de mágoa” (1985).

Criação coletiva. Interpretação coletiva. Gravação Continental. Compacto simples: Nordeste já.

Nós não vamos nos dispersar Juntos é tão bom saber Que passado o tormento Será nosso esse chão Água, dona da vida Ouve essa prece tão comovida Chega

Brinca na fonte Desce do monte Vem como amiga

Te quero água de beber

Um copo d’água Marola mansa da maré Mulher amada Te quero orvalho toda manhã Terra, olha essa terra Raça valente, gente sofrida Chama, Tem que ter feira Tem que ter festa Vamos pra vida Te quero terra pra plantar Te quero verde Te quero casa pra morar Te quero rede Depois da chuva o sol da manhã Chega de mágoa Chega de tanto penar Canto e o nosso canto Joga no vento Uma semente

Gente Olha essa gente

Olha pra gente Olha pra gente

Te quero água de beber Um copo d’água Marola mansa da maré Mulher amada Te quero terra pra plantar Te quero verde Te quero casa pra morar Te quero rede Depois da chuva o sol da manhã Canto e o nosso canto Joga no tempo uma semente Gente Quero te ver crescer bonita Olha pra gente Quero te ver crescer feliz Olha pra gente Olha essa terra, olha essa gente Olha pra gente Gente pra ser feliz, feliz Te quero água de beber Um copo d’água Marola mansa da maré Mulher amada Te quero terra pra plantar Te quero verde Te quero casa pra morar Te quero rede Depois da chuva o sol da manhã Chega de mágoa Chega de tanto penar