Post

03.As barbas do baronista-vol.00-cap02-03

3. “As barbas do baronis ta” (1841-1842)

Letra: autores desconhecidos. Música (“Balaio, meu bem, balaio): autores desconhecidos. Intérprete: João Nabuco (piano e canto). Gravação independente.

Letra recolhida em FLP.

Mandei fazer um balaio

Das barbas de um baronista

Para embarcar o balaio,

Meu bem,

Daqui para a Boa Vista.

(estribilho)

Balaio, meu bem, balaio,

Balaio do coração,

Quem tiver o seu balaio,

Não saia com ele não.

Balaio, meu bem, balaio,

Balaio do coração,

Que os rapazes são travessos

Botam o balaio no chão.

Mandei fazer um balaio

Das barbas de um camarão

Pra embarcar o balaio,

Meu bem,

Daqui para o Maranhão

Balaio, meu bem, balaio ...

Mandei fazer um balaio

Das cascas de um cajá,

Pra embarcar o balaio

Meu bem,

Daqui para o Pará

Balaio, meu bem, balaio ...