Post

04.A guabirua e o matuto-vol.00-cap02-04

4. “A guabirua e o matuto” (1847)

Letra: autores desconhecidos. Música (“Balaio, meu bem, balaio): autores desconhecidos. Intérprete: João Nabuco (piano e canto). Gravação independente.

Letra recolhida no “Diário Novo” (8/3/1847).

Mandei fazer um balaio

Das barbas de um camarão

Balaio saiu pequeno

Não quero balaio, não

Balaios, meu bem, balaios,

Não quero balaios, não

Por pera de guabiru

Eu tenho grande paixão

Balaios da Mariquinhas,

Não quero balaios, não

Balaios, meu bem, balaios, ...

De peras dos guabirus

Quero bordar um roupão

Oh! Que linda vestidura ...

Não quero balaios, não

Balaios, meu bem, balaios, ...