05.Olho de Moscou-v1-cap05-anexo-05-m05

5. “Olho de Moscou” (1945/1946), marcha.

Autor: Osvaldo Santiago e Antonio Almeida. Intérprete: Castro Barbosa. Gravadora: Continental.

Ô, ô, ô, ô,

Bem que a cigana me avisou (bis)

Cuidado com o olho de Moscou

O que é seu, é meu.

E o que é meu, é seu.

Nessa conversa boa,

Você vai, eu vou

Eu só não quero, oh, Leonor

Ter de rachar o nosso amor.