Post

08.O Telles carpinteiro-vol.00-cap02-08

8. “O Telles carpinteiro”

Letra: autor desconhecido. Música: Januário da Silva Arvellos. Intérprete: João Nabuco (piano e canto). Gravação independente.

Letra e partitura na Biblioteca da Universidade do Kansas. Letra em Trovador.

Não sabem o que aconteceu?

O Telles carpinteiro

Para Santa Filomena

Andava a pedir dinheiro

Mas não tinha, não, licença

Da Câmara Municipal

Eis que encontra o pobre Telles

Com a guarda e com o fiscal

Fica o bicho atrapalhado

De opa e bacia na mão

Quando o fiscal disse aos guardas

“Peguem aquele ermitão” (irmão)

O Telles mui apertado

No coração sente dor

E dando azeite nas pernas

Meteu-se num corredor

Sacou a opa às carreiras

A bolsa nela envolveu

E disse todo assustado

Quem vai se embora sou eu.

Nada, nada, meu Tellinhos,

Não torno noutra a cair;

Sem tirar a tal licença

Pra santa não vou pedir.

Mas a Santa fez milagre

Pela minha devoção.

Ai, livrou-me de ser preso

E pagar condenação.

Esta Santa Filomena

É uma santa muito bela;

Mas sem tirar a licença

Nada mais peço pra ela.

Puxando pela boceta

O Telles toma tabaco;

E vai fugindo dos guardas

Oh! Que cara de macacos!

Mui padece quem é pobre

Neste mundo de ilusão,

Quando mal a gente pensa

Vai cair na correção.