14.Assim já ninguém chora mais-v3-cap-10-m14

14. “Assim já ninguém chora mais” (1995)

Autor: Zé Pinto. Intérprete: Zé Geraldo. Gravação especial do MST. CD: Arte em movimento (2002).

Sabemos que o capitalista Diz não ser preciso Ter reforma agrária Seu projeto traz miséria Milhões de sem terra Jogados na estrada Com medo de ir pra cidade Enfrentar favela Fome e desemprego A saída nessa situação É segurar as mãos De outros companheiros

E assim já ninguém Chora mais Ninguém tira o pão

De ninguém O chão onde pisava o boi

É feijão e arroz Capim já não convém

Compadre junte ao movimento Convide a comadre e a criançada Porque a terra só pertence

A quem traz nas mãos

Os calos da enxada Se somos contra o latifúndio

Da Mãe Natureza somos aliados E viva a vitória no chão Sem a concentração Dos latifundiários

E assim ninguém chora mais ...

Seguimos ocupando terra Derrubando cercas Conquistando o chão Que chore o latifundiário Pra sorrir os filhos De quem colhe o pão E a luta por reforma agrária A gente até para, se tiver, enfim Coragem a burguesia agrária De ensinar seus filhos a comer capim

E assim já ninguém chora mais ...