14.Solidariedade, não-v2-anexo-08-m14

14. “Solidariedade, não” (1982).

Autor: Os Paralamas do Sucesso. Intérprete: Os Paralamas do Sucesso. Gravação especial. Fita demo.


Com óculos escuros e medalhas pelo peito O governante da nação se julga no direito De tirar de quem trabalha os meios de produção Tirar de quem pensa a liberdade de expressão

Ele oprime, ele esmaga, ele usa sua força E no fim ainda sorri nas telas de televisão Sorri nas telas de televisão

Com um fuzil na mão e na cabeça um ideal De derramar o próprio sangue pela honra nacional Soldado dominado bate no trabalhador Bate em seus compatriotas, seus amigos, seus irmãos Bate em todo movimento operário da nação

Em seu ouvido ecoa um grito Solidariedade, não!