16.Coquetel de anúncios-v1-cap05-m16

16. “Coquetel de anúncios” (1947). Charge.

Autores: Alvarenga e Paulo Queiroz. Intérpretes: Alvarenga e Ranchinho. Gravadora: Odeon.

Neste mundo tem muito puxa-puxa

Que com nóis vai ficar aborrecido

Pois nóis vai mexê com os maiorais

E, quem não gostá, é mió tapá os ôvido

Plínio Sargado quando abre a voz

Faz mal no fígado de todos nós (1)

Toc! Toc! Toc! Binidito, sai da lata (2)

Mário Tavares depois de véio lançou sua candidatura

O ....... bateu parma e engoliu a dentadura (3)

 Antes de nós, nossos avós já votavam em Mário Tavares

Na sua casa tem tregalista?

Não vou lá!

Na sua casa tem comunista?

Não vou lá!

Peço licença prá mandar

Filinto Muller em meu lugar (4)

Uá, Uá, Uá, Vá, Vá, Vá!

Tá ruim de buzina, hein, compadre?

Mello Viana tosse discretamente

Eh, Uá, Uá, Uá!

Barreto Pinto, avacalhadamente

Ahe! Ahe! Ahe! Ahe! Ahe! Ahe!

Não me cospe não!

Mas todos param de tossir com o xarope Artur Bernardes (5)

Mangabeira, baiano, paisano fié

Beija a mão do Eisenhouer

Que lindo papé (6)

Trimmmm trimmmmm.... telefone!

Alô, quem fala, é a tosse?

Não, aqui é o Hugo Borghi

E aí quem fala?

Aqui é o Getúlio!!!

AAAAAAAAAAAAAAiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!!!

Fugiu, hein? É sempre assim, eles evitam o Gegê (7)

Ademar, Ademar, é miór e não faz mar (8)

-------------

(1) Paródia do anúncio das “Pílulas de vida do Dr. Ross); (2) paródia do anúncio do “Óleo Maria”; (3) paródia de anúncio de produto desconhecido; (4) paródia de anúncio do inseticida Detefon; (5) paródia de anúncio de um xarope desconhecido; (6) paródia de anúncio da Magnésia Leitosa; (7) paródia de anúncio do xarope São João; (8) paródia de anúncio do analgésico Melhoral