18.Seca do Nordeste-v1-cap05-anexo-05-m18

18. “Seca do Nordeste” (1961), samba-enredo.

Autores: Waldir de Oliveira e Gilberto Andrade. Intérprete: Jamelão. Gravadora: Continental. Álbum: “Jamelão e as escolas de samba – desfile de campeãs”.

Ô sol! sol escaldante

Terra poeirenta

Dias e dias, meses e meses sem chover

E o pobre lavrador com a ferramenta rude

Bate forte no solo duro

Em cada pancada parece gemer

Hum, hum, hum, hum, hum, hum, hum

Geme a terra de dor ó ó ó ô

Não adianta o meu lamento meu senhor

Ó ó ó ô e a chuva não vem

Chão continua seco e poeirento

No auge do desespero uns se revoltam contra deus

Outros rezam com fervor

Nosso gado está sedento meu senhor

Nos livrai dessa desgraça

O céu escurece

As nuvens parecem grandes rolos de fumaça

Chove no coração do brasil

E o lavrador retira o seu chapéu

E olhando o firmamento

Suas lágrimas se unem

Com as dádivas do céu

O gado muge de alegria

Parece entoar uma linda melodia.