18.Bugio 88-v3-anexo-09-m18

18. “Bugio 88” (1988).

Autores: Lourdinha e Zé Maria. Intérprete: Os Fazendeiros. Gravadora: Aleson. LP: O retorno da rosa branca.

Nesse ano novo que logo começa

Em forma de prece eu peço ao Senhor

Derrame sua benção sobre a humanidade

Em toda cidade e no interior

Do preto ao branco, o rico e o pobre

Do analfabeto até o doutor

O homem do campo e o pecuarista

A classe de artista e o lavrador

Vamos preservar a nossa natureza

Por que não adianta ter tanta riqueza

Onde não existe a paz e o amor

A todos os amigos que estão me ouvindo

A minha mensagem eu quero mandar

Pra que Deus vos livre da guerra e a violência

Como recompensa temos que lutar

Vamos nos unir com fé e esperança

Que o ano que vem tudo vai melhorar

Lutamos com raça e patriotismo

Mas o egoísmo tem que acabar

E também a quadrilha de exploradores

Que vivem às custas dos trabalhadores

São os que não deixam o país levantar

Para os grandes homens que estão no poder

Qual é o benefício que eles nos traz

Que só dão trabalho para os jornalistas

Mas o resultado que é bom não sai

A tal Constituinte é um ninho de cobras

Quando se espalhar quero ver onde vai

Se o que vai na frente tem a ideia ruim

Todos os que não prestam vão correndo atrás

O custo de vida em nosso país

Com roubo e assalto ninguém é feliz

Senhor presidente, tá sendo demais

Senhor presidente, esse é o nosso protesto

O nosso país não tem proprietário

Quanto mais lutamos para melhorar

Os que não trabalham fazem o contrário

Nós não temos chance, não temos emprego

Só tem o direito quem tá no plenário

Aumenta o petróleo e o custo de vida

Só o que não aumenta é o nosso salário

Sobe luz e a água e aumenta a inflação

Assim eles tiram o resto do pão

Que falta na mesa do pobre operário