23.Passo do ganso-v1-anexo-04-m23

23. “Passo do ganso” (1942), samba.

Autores: Aloísio Silva Araújo e Leo Vilar. Intérpretes: Anjos do inferno. Gravadora: Columbia.


Oh, se vocês vissem meu Brasil

Você já viram o meu Brasil, hein

O meu Brasil é formidável

Tão grande, tão formoso e respeitável

Estupendamente varonil

Depois tem morenos como nós, não tem?

Oh se vocês vissem o meu Brasil

É tão amplo, tão sincero, tão feliz

Do seu chão nascem florestas, nascem flores

E nesse chão jamais nasceram ditadores

Que matam homens pelo seu nariz

O meu Brasil , torrão tão manso

Os homens não imitam animais

Porque não marcham em passo de ganso

Nem urram como irracionais.

Ei, Führer, ei,

Ei, Duce, ei

Passa na “cala”

Para que esse farol?

No meu Brasil, se diz bom dia quando há sol.

E à noite quando fios de prata o céu tem

A gente diz, meu amigo durma bem

Até o sol nascer como cheirosa romã

Boa noite, até amanhã.

Oh, se vocês vissem meu Brasil

Ei, Führer, ei

Ei, Duce, ei

Passa na “cala”

Para que esse farol?