33.Paris sorrirá outra vez-v1-cap4-m33

33. “Paris sorrirá outra vez” (1942), marcha.

Autor: Osvaldo Santiago e Paulo Barbosa. Intérprete: Castro Barbosa. Gravadora: Columbia.


A vida corria risonha nas margens do Sena

Jardins, Moulin Rouge, cafés, magazins, boulevards.

Paris resumia Veneza, Madri e Viena

Paris tinha beijos na boca e risos no olhar.

Paris, já não sorris.

Nem vives mais de sonhos e amor.

Paris, choras de dor

Ante os fuzis do invasor.

O mundo que te ama

E que sofre ao ouvir esse teu soluçar

Um dia, tal como os heróis do passado,

Te irá libertar.

Paris, de novo, então,

Teu coração terás em flor

Cidade amor, o mundo diz,

Serás feliz, Paris.