52.Vem, Presidente-v3-anexo-09-m52

52. “Vem, Presidente” (1992).

Autor: Comando DMC. Intérprete: Idem. Gravadora: Black Mad Records. LP: Vamos dar a volta por cima.

Vem que nos vamos te ensinar a viver

Essa vida que só quem vive sabe dizer

Você pensa que é fácil viver assim

Sendo pisado por pessoas que como você

Só pensam em si, não estão nem aí

Não se importam e não querem saber do que acontece

Você comete seus erros e a nossa gente padece

Olha, Presidente, agora você se esquece

E quem te elegeu foi a nossa pobre gente

Acreditando que você nos ajudaria

Nem perceberam que você nos prejudicaria

Fazendo gestos que representam a paz e a vitória

Agora faz o contrário nos pisa e nos explora

Você vivia falando sobre a escola da vida

Sendo que nessa escola você não estudou ainda

Enquanto nós pobres somos diplomatizados

O sofrimento em nossos rostos está estampado

A sua esperteza merece as nossas palmas

A sua atitude é de um covarde forte

Seus erros que são muitos merecem a nossa calma

Por enganar o povo, nós queremos sua morte

Vem comer o pão que o diabo amassou

Nessa miséria das favelas que nos colocou

Vem sentir o quanto é triste catar papelão

Vender a troco de nada para comprar o pão

Vai ser jogado na sarjeta pra que nunca esqueça

Que a nossa vida, Presidente, não é moleza

Como menor abandonado você vai sentir

O quanto dói não ter o que comer nem onde dormir

O cidadão honesto sendo marginalizado

Sendo abordado e espancado por marginais fardados

Este é o trabalho da lei que você mesmo impõe

Transforma gente de bem em perigosos ladrões

Com cinismo aparece na televisão

Apresentando problemas e nunca solução

Com ministério desonesto você não se importa

E para roubos e fraudes sempre vira as costas

Fala, fala, fala, mas falar todo mundo sabe

Você é nosso presidente, atitudes que lhe cabe

Com berros ou a ferros vamos nós te destruir

Vem, Presidente, nós estamos te esperando, vem

Pode crer que um dia será provado

Seus atos de corrupção, negligência e -------

Você mostrou desde o início ser um traidor

Nos enganou e os nossos votos ganhou

O seu governo é um antro de corrupção

Onde você é o líder, o maioral ladrão

Fazendo tudo por dinheiro nos deixou na merda

Mantém nosso país sob dependência externa

Privatização, modernização da economia

Onde os prejudicados somos nós no dia-a-dia

É a revolta nacional na tela da TV

O rap é minha arma e o meu alvo é você

Eu quero que você se (****), pois você não presta

Pode crer, eu estou podendo levar essas

E se você não gostou me procure, me chame

Easy J, esse é o meu nome