64.Test-drive de freio de camburão-v3-cap-10-m64

64. “Test-drive de freio de camburão”( 2000).

Autores: Marcelo D2, B Negão, Zé Gonçalves e Gustavo Black Alien. Intérprete: Planet Hemp. Gravadora: Sony Music. CD: A invasão do sagaz homem fumaça.

Se querem uma grana e você não tem nada (já era) Te pegam com bagulho na parada (já era) Mesmo se não forem com a tua cara (já era, já era, amigo, perdeu)

Acendo um e penso na polícia: servir e proteger Servir a quem? Proteger de quem? Esquadrão da morte oficial dobrou a esquina Camburão, urubu, pobre carniça, se estou na lista Afro-brasileiro, não sou Garotinho, mas represento o Rio de Janeiro Seu coroné mandou bater no neguinho que falou demais A banda podre me faz sempre olhar pra trás Mas sou cascudo, não tenho medo de capanga Você blefa, blefa, e eu tiro o ás da minha manga Chega em cima só pra dar geral Mas na moral a intenção é apagar geral

São soldados do rei prontos pra jogar o povo no chão Planet Hemp, test-drive de freio de camburão Quando me rendem não sei mais quem é polícia e quem é ladrão Planet Hemp, test-drive de freio de camburão

É levando a lei pra provar que a banda podre Não é a própria instituição por inteiro Vocês vão ter que suar, mostrar serviço e não há alma, rapaz Andar na linha pra mim é o inverso do que é pra você Não ver que a maioria é suja É o mesmo que acreditar na mula-sem-cabeça e no saci-pererê Ameaças anônimas ou caras de prepotência Seu lifestyle não combina com a minha rima Em cima do ato, vocês me acusam de desacato Mas um soldado do funk só relata os fatos Tento achar com uma lupa onde está sua moral Top de linha da sujeira nacional Última sempre nas ruas, de vez em quando nos jornais Oficiais, verdadeiros marginais tropicais Sinistros como Tonton Macoute, não querem que nada mude Querem deixar o povo eternamente no mute

Quem são aqueles caras com a mão no paredão? Planet Hemp, test-drive de freio de camburão Que nunca se rendem e tão preparados pra missão Planet Hemp, test-drive de freio de camburão

Batidas e rimas são a nossa munição Planet Hemp, test-drive de freio de camburão Black Alien, Marcelo D2 e B-Negão Planet Hemp, test-drive de freio de camburão.

(O que esse tira estava fazendo aqui? Como é que sabe ? Bem, ele anda como um pato e cheira como um porco)

Brasil ano 2000, me chamam Gustavo Black Os homi querem me tirar de lock por que eu uso dread Eu rimo na honesta pra ganhar meu pão Mas quando passa um camburão

Um puto tem que pisar no breque Ou se é pro povo lida com os homi Deixar o black na ideia, na manha, na fala ou no cheque Um back pode sair mais caro que qualquer fiança Eu tive esperança, corri o risco, assinei depois sustei Tudo que eu tenho são meus livros e discos e a fé no Rio Deus nos proteja da polícia Babilônia Estado falido dos Estados Unidos e até na Polônia

Vão me perseguir, mas eu não vou me entregar

(porcos fardados, fardados, fardados, fardados) Vão me perseguir mas eu não vou me entregar

(porcos fardados, fardados, raça do caralho!) Vão me perseguir mas eu não vou me entregar

(porcos fardados, fardados, fardados, fardados) Vão me perseguir mas eu não vou me entregar

(porcos fardados, fardados, raça do caralho!) Eu não confio na polícia Tome cuidado Não confio Tome cuidado