68.Purucutruco-v3-cap-10-m68

68. “Purucutruco” (2000).

Autor: Bráulio de Castro. Intérpretes: Caju & Castanha. Gravadora. Trama. CD: Vindo lá da lagoa.

Purucutuco, pá, pá, pá, pá com meu trabuco Vocês podem não gostar, mas eu vou falar de novo Purucutruco, pá, pá, pá, pá com meu trabuco Eles comem caviar e quem paga é o povo

Purucutruco, nessa terra de maluco Pobre só se aposenta quando morre ou tá gagá Purucutruco, mas a turma de Brasília Já com oito de moleza consegue se aposentar

Purucutruco, nessa terra de maluco O filhinho de papai mata gente, toca fogo Purucutruco, mas não acontece nada Porque a rapaziada no fundo conhece o jogo

Purucutruco, nessa terra de maluco O banco vai à falência e o banqueiro dá risada Purucutruco, mas o pobre da bodega Coitadinho quando ele quebra, vai preso e leva porrada

Purucutruco, nessa terra de maluco O negócio do momento é viver de construção Purucutruco, nunca vi dar tanto lucro Não se usa mais cimento a moda agora é papelão

Purucutruco, nessa terra de maluco Tem roubo, tem safadeza, corrupção e marmelada Purucutruco, tenho vontade de sorrir Com essa tal de CPI que no fim não dá em nada

Purucutruco, nessa terra de maluco Continua como sempre o trambique e o jeitinho Purucutruco, vai o velho e entra o novo E o coitadinho do povo levando no buraquinho