69.A chegada de Raul Seixas e Lampião no FMI-v3-cap-10-m69

69. “A chegada de Raul Seixas e Lampião no FMI” (2000).

Autor: Tom Zé. Intérprete: Idem. Gravadora: Trama. CD: Jogos de armar (Faça você mesmo).

É Raul, Raul, Raul, É Raul Seixas, é Lampião Chegaram no FMI Que nem tentou resistir

É Raul, Raul, Raul, Lampião não anda só Trouxe Deus e o Diabo Raul, a terra do sol

Lampião com o clavinote Raul trouxe o Ilê Aiyê Tiraram os culhões do rock Enrabaram o iê-iê-iê

Chegaram na Casa Branca Os dois de carro de boi Tio Sam fugiu de tamanca Ninguém viu para onde foi

(Tio Sam, meu cumpadre, venha cá, pra que correr tanto?)

Wall Street fechou E a ONU não deixou pista O presidente jurou Que sempre foi comunista

É Raul, Raul, Raul

Lampião não anda só Trouxe Deus e o Diabo Raul, a terra do sol

Mano Brown disse a Raul O dinheiro a gente investe No Banco Carandiru Xingu, favela e Nordeste

Todo poderoso e rico O grande senhor dali Cagou-se, pediu pinico Aflito, fora de si

(Ó, doutor FMI, venha cá, meu senhor, pra que tanto desespero, vem cá, meu efemezinho)

Pois o FMI Viu que não tinha mais jeito E entregou todo o dinheiro Para o pobre dividir

E o mundo se viu diante De grande felicidade Trabalhando todo o dia E comendo toda a tarde

Mas entre os países pobres Não houve fazer acordo Para dividir os cobres E a guerra pegou fogo